Olá! Quer uma ajudinha para descobrir sua faculdade ideal?

Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque sua vaga

    Compare preços e escolha a vaga que cabe no seu bolso.


  2. Garanta sua vaga

    Pague a adesão para garantir sua vaga.


  3. Estude pagando menos

    Aí é só fazer o processo seletivo e a matrícula na faculdade.


Atualidades

Nova Lei de Cotas Sisu: Entenda o que mudou!

14 de junho de 2024
Imagem do autor
Escrito porGuilherme Barreto

A Nova Lei de Cotas para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) trouxe mudanças significativas que impactam diretamente o processo de ingresso nas universidades públicas brasileiras.

Encontre bolsas de estudo de até 80%
+ Quer saber se EaD é para você? Faça nosso Teste de Perfil!

Este texto tem como objetivo esclarecer as principais alterações introduzidas pela nova legislação, explorando como elas afetam os candidatos e o funcionamento do Sisu.

Ao entender o que mudou, os estudantes poderão se preparar melhor para o próximo processo seletivo, aproveitando ao máximo as oportunidades oferecidas pelas cotas e garantindo uma participação mais equitativa no ensino superior.

Veja também:
+ Quanto vale cada questão do Enem? Entenda a nota do Exame!
+ Enem Digital: Entenda o motivo do cancelamento!



O que é Lei de Cotas?

Um grupo de amigos está em frente ao computador sorrindo e parecendo se entreter com aquilo que estão vendo. A imagem representa justamente as comunidades de estudantes existentes na internet em diferentes redes sociais, o que pode ajudar alunos a se envolverem com seus estudos e até formarem uma comunidade de apoio.

A Lei de Cotas, formalmente conhecida como Lei n.º 12.711/2012, é uma política pública no Brasil destinada a assegurar a reserva de vagas em universidades e instituições federais de ensino superior para estudantes que concluíram o ensino médio em escolas públicas. 

Esta medida beneficia, em particular, estudantes de baixa renda e grupos étnico-raciais historicamente marginalizados, incluindo negros, pardos, indígenas, quilombolas e pessoas com deficiência.

Veja também:
+ Faculdade EaD com Nota do Enem: Entenda se é possível!
+ Estudar de graça? Confira lista com cursos online 100% gratuitos
!


Gostando dessa matéria? Inscreva-se para receber as principais matérias no seu e-mail
Imagem do coletor de lead


Cotas Sisu

O Sisu é um programa do Governo Federal que utiliza a nota do Enem para classificar candidatos a vagas em universidades públicas do Brasil. 

As cotas do Sisu são destinadas a estudantes que cursaram o Ensino Médio em escolas públicas, pessoas de baixa renda, estudantes autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, pessoas com deficiência, e outras categorias específicas. 

Veja também:
+ Boletim de Desempenho Enem: O que é e como acessar!
+ Por quanto tempo vale a Nota do Enem? Entenda!



Quais foram as mudanças na Lei de Cotas?

Uma sala de aula com quatro estudantes adultos de magistério, atual pedagogia Uma das alunas está em evidência sorrindo para a câmera, segurando cadernos e anotações.

Com a sanção do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, as novas regras da Lei de Cotas serão implementadas imediatamente, a partir do Sisu em janeiro de 2024. O Ministério da Educação (MEC) está adaptando o Sisu para cumprir as novas normas.

As mudanças na Lei de Cotas melhoram a distribuição e ocupação das vagas no Sisu. Todos os candidatos serão classificados conforme seu desempenho no Enem, priorizando a ampla concorrência. As cotas beneficiarão aqueles que realmente necessitam de políticas compensatórias.

O objetivo das mudanças é promover o desenvolvimento do Brasil e reduzir desigualdades socioeconômicas, reforçando a inclusão na Rede Federal de Educação Profissional.

A nova lei inclui cotas específicas para quilombolas e reduz o teto da renda familiar per capita para um salário mínimo, ampliando as oportunidades para estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

A legislação mantém a reserva de 50% das vagas para estudantes de escolas públicas, com subcotas para pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência, baseadas nos percentuais populacionais de cada estado, conforme dados do IBGE. 

Veja também:
+ Faculdade federal EaD: Descubra os cursos à distância!
+ Faculdades que aceitam a Nota do Enem: Veja quais são!



Como funcionam as cotas no Sisu 2024?

7 dicas para estudar de forma eficiente

As cotas no Sisu 2024 funcionarão da seguinte forma:

  • Divisão das Vagas: As universidades públicas dividirão as vagas em duas partes: 50% para ampla concorrência e 50% para estudantes de escolas públicas.
  • Critérios para Escolas Públicas: Dentro dos 50% destinados a estudantes de escolas públicas, as vagas serão divididas da seguinte maneira:
  • 25% para estudantes com renda familiar de até um salário mínimo por pessoa (R$ 1.412): Essa é uma redução em relação ao limite anterior, que era de 1,5 salário mínimo.

  • 25% para pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência, além de quilombolas: As vagas serão distribuídas proporcionalmente conforme a população desses grupos em cada estado.
  • Processo de Seleção: Todos os candidatos participarão automaticamente da ampla concorrência primeiro. Se não atingirem a nota mínima para a ampla concorrência, terão acesso às vagas reservadas pelas cotas.
  • Automatização no Processo de Seleção: Diferentemente do sistema anterior, onde os alunos escolhiam entre ampla concorrência ou cotas no momento da inscrição, agora a participação será automática na ampla concorrência antes de se considerar as cotas.

Veja também:
+ Como saber se fui bem no Enem? Entenda a nota do exame!
+ Faculdade 2 anos EaD: Veja quais são os melhores cursos!



Grupos de Cotas do Sisu

Existem diferentes grupos dentro das cotas do Sisu 2024, divididos de acordo com renda familiar, raça e deficiência. Veja os principais grupos:

  • Grupo L1 – Candidatos com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo, que tenham cursado integralmente o Ensino Médio em escolas públicas.

  • Grupo L2 – Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escola pública.

  • Grupo L5 – Candidatos que, independente da renda, tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

  • Grupo L6 – Candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independente da renda, tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

  • Grupo L9 – Candidatos com deficiência que tenham renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo, que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

  • Grupo L10 – Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escola pública.

  • Grupo L13 – Candidatos com deficiência que, independente da renda, tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

  • Grupo L14 – Candidatos com deficiência autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independente da renda, tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

Veja também:
+ Treineiro Enem: O que é, requisitos e como se inscrever!
+ Melhores faculdades EaD do Brasil: Veja a lista!

Estude nas melhores sem sair de casa

As melhores faculdades com ofertas super especiais para você começar a estudar sem sair de casa.