Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Entenda se dá pra fazer um curso EAD pelo Sisu

De todos os programas de acesso ao ensino superior que utilizam o Enem, o Sisu é o mais cobiçado pelos participantes.

O motivo disso é fácil de entender: o Sisu distribui vagas em universidades públicas (federais, estaduais e municipais) e também nos institutos federais de educação, ciência e tecnologia espalhados por todo o Brasil.

São milhares de oportunidades todos os anos, em cursos de diferentes áreas.

Até agora, o Sisu só trabalhava com cursos presenciais – mas essa realidade está pra mudar!

A seguir, entenda se dá pra fazer um curso EAD pelo Sisu!

Dá pra fazer um curso EAD pelo Sisu?

Grande novidade para os interessados em estudar a distância: a partir do segundo semestre de 2020 o Sisu passa a oferecer vagas em cursos EAD.

Essa medida chega um pouco atrasada, dado que o ensino a distância é a modalidade que mais cresce no país.

Outros programas que usam a nota do Enem, como o ProUni e o ingresso direto, já distribuem bolsas em cursos EAD há bastante tempo.

Antes tarde do que nunca, não é?

A oferta de vagas a distância pelo Sisu foi oficializada pelo governo federal por meio da portaria nº 493, de 22 de maio de 2020, e passa a valer para a seleção de 2020/2.

A decisão foi impulsionada pela pandemia de covid-19, que fez com que o ensino a distância se tornasse a alternativa mais indicada para tempos de isolamento social.

Agora cabe às instituições de ensino participantes cadastrarem no sistema de Sisu suas vagas para cursos a distância.

Veja no próximo tópico como conseguir a sua!

Como conseguir vaga em curso EAD pelo Sisu

A disputa por uma vaga em curso EAD pelo Sisu vai acontecer da mesma forma que já acontece com os cursos presenciais.

Para participar o candidato precisa ter feito o Enem mais recente e obtido nota acima de zero na redação.

Como a primeira versão do programa com vagas EAD deve ocorrer no segundo semestre de 2020, ainda não se tem ideia dos cursos que serão oferecidos nem a quantidade de vagas disponíveis.

Também não sabemos como vai ser a concorrência, mas espera-se que seja relativamente alta porque, afinal, estamos falando de instituições públicas – embora muito provavelmente será mais tranquila que a disputa por cursos presenciais.

Para ter mais chances de conseguir a vaga é preciso apresentar uma boa pontuação nas provas e ficar atento à evolução da nota de corte.

Quando abrir, a seleção deve ficar quatro dias no ar e, nesse período, a nota mínima para entrar em cada curso pode mudar a qualquer momento. Os participantes devem verificar o andamento e, se for o caso, mudar suas opções.

O Sisu oferece duas edições por ano, no primeiro e no segundo semestre.

Quais são os cursos EAD do Sisu

Em comparação com as faculdades privadas, as universidades públicas não contam com uma oferta de cursos a distância nem tão ampla, nem tão variada.

Por isso – pelo menos por enquanto – não dá para esperar uma enorme diversidade de graduações EAD no Sisu.

Por outro lado, com certeza dá para esperar por cursos de qualidade.

Em nossa pesquisa junto ao Ministério da Educação (MEC), encontramos algumas opções bem interessantes de cursos EAD de universidades públicas que podem pintar no Sisu.

Confira:

  • Administração
  • Alimentos
  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas
  • Artes
  • Biblioteconomia
  • Biologia
  • Ciência da Computação
  • Ciências Contábeis
  • Ciências Econômicas
  • Ciências Sociais
  • Design Educacional
  • Educação Especial
  • Educação Física
  • Educação Indígena
  • Engenharia Civil
  • Engenharia de Computação
  • Engenharia de Produção
  • Filosofia
  • Física
  • Geografia
  • Gestão Ambiental
  • Gestão Comercial
  • Gestão Empresarial
  • Gestão Financeira
  • Gestão Hospitalar
  • Gestão Pública
  • História
  • Informática
  • Letras (várias habilitações)
  • Matemática
  • Música
  • Pedagogia
  • Processos Gerenciais
  • Química
  • Segurança Pública
  • Sistemas de Informação
  • Sistemas para Internet
  • Sociologia
  • Teatro
  • Tecnologia Educacional
  • Turismo

Outras maneiras de fazer um curso EAD com o Enem

Com a nova oferta de cursos EAD, o Sisu veio se juntar a um time bastante promissor de programas que trabalham com esse tipo de graduação.

De todos, o mais popular é o ProUni, o programa de bolsas de estudos do governo federal que concede o benefício em cursos presenciais e a distância.

Para participar é preciso ter feito o Enem mais recente e atender aos requisitos de desempenho nas provas, formação escolar e perfil socioeconômico.

É um processo seletivo bastante concorrido. As bolsas podem ser parciais ou integrais e valem para cursos de todas as áreas.

Outra alternativa bem mais simples de fazer um curso EAD com o Enem é o ingresso direto.

Com ele, é só apresentar a nota obtida em qualquer edição do exame (só não vale ter zero na redação) para conseguir a vaga.

O ingresso direto é utilizado pela maioria das faculdades privadas brasileiras e vale também para cursos presenciais.

Veja a seguir como escolher as melhores!

Onde fazer um curso EAD

Se você quer fazer um curso EAD em instituição pública, terá de esperar a realização do Sisu para saber exatamente quais estarão presentes na edição correspondente.

Esse universo, por outro lado, é muito mais amplo nas faculdades privadas. Por isso mesmo é preciso saber escolher.

Para que seu diploma EAD seja valorizado no mercado de trabalho, procure entrar em faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC.

A gente separou algumas bem interessantes onde você pode tentar bolsa do ProUni ou entrar com ingresso direto.

Conheça:

Veja também:

Bolsa de estudo 100%: Onde conseguir uma?

Gostou de saber que agora tem curso EAD no Sisu? Conte para a gente se você vai entrar na disputa por uma vaga!

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário