Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Conheça o curso de programador e veja como se tornar um

Se você está pensando em fazer curso de programação EAD, é sinal de que já pesquisou sobre a área de Tecnologia da Informação e descobriu que a mesma não para de crescer, não é mesmo?

Considerados uns dos profissionais mais importantes da atualidade, os programadores estão sendo cada vez mais requisitados no mercado de trabalho por empresas de diferentes portes. Entretanto, enquanto o mercado se expande, o setor enfrenta um grande déficit de profissionais capacitados, o que abre grandes oportunidades para quem deseja ingressar no mercado agora.

Encontre bolsas de estudo de até 80%

Por ser uma área dinâmica com campo de estudo vasto, não existe apenas um curso disponível de formação para programadores. Isso permite que os interessados em fazer parte desse fervilhante mercado possam escolher exatamente em qual área se especializar e que tipo de carreira seguir. Além disso, dá para fazer tudo isso estudando de casa, sem se preocupar com deslocamentos diários até a faculdade.

Se interessou? Então confira a seguir todos os detalhes sobre essa profissão, como é o curso de programação EAD e o que você precisa para se tornar um.

Leia também: Ciência da Computação EAD: Saiba tudo sobre o curso

Qual é o curso de programação?

A área de Tecnologia da Informação é tão abrangente que não existe apenas um curso de programação. São tantas as possibilidades, que os aspirantes a programador encontram diferentes tipos de formação e especializações. Inclusive, para algumas destas áreas a procura por profissionais cresceu mais de 600% só no ano de 2020.

Apesar de fazerem parte da mesma área, cada uma dessas especializações possui linguagens e características muito específicas, e cabe ao programador decidir com qual se identifica mais. Além disso, é possível escolher entre bacharelados e tecnólogos na área. Ambos garantem ao aluno um diploma d e ensino superior.

Para ajudar você a encontrar o curso ideal, a gente separou alguns que você pode fazer para aprender a programar. Confira!

Tecnólogo em Desenvolvimento Web

O tecnólogo em Desenvolvimento Web cuida de toda a parte que está visível para o usuário. Desta forma, os conhecimentos de programação adquiridos neste curso estão estão ligados ao Front-End, ou seja, à  interface gráfica de um site, as disposições do texto, animações, experiência do usuário etc.

Em 2 anos de curso, o estudante aprende a programar com as linguagens CSS, Flash, HTML e Javascript e sua atuação complementa a dos profissionais de Back-End, que é a parte invisível ao usuário.  

Tecnólogo em Desenvolvimento Back-End

Como falamos anteriormente, o desenvolvimento Back-End é responsável por toda a parte invisível ao usuário dos sites. Neste curso com duração prevista de 2 anos, o aluno terá contato com as linguagens Java, PHP, Python e C++, entre outras e aprenderá planejar, criar, implementar e a realizar a manutenção da estrutura compõe a base que faz com que o sites que utilizamos diariamente funcionem.

Tecnólogo em Desenvolvimento Mobile

A área de Desenvolvimento Mobile capacita o aluno a desenvolver aplicativos iOS e Android. Durante o curso é possível aprender os principais conceitos da área de tecnologia, bem como linguagens de programação como C#, Java, PhoneGap e Unity (HTML, CSS e JavaScript). 

O profissional formado em Desenvolvimento Mobile atua criando aplicativo, sites e até mesmo jogos digitais para smartphones, tablets, e pode trabalhar em empresas de tecnologia e startups de diversos portes em apenas 2 anos de formação. 

Bacharelado em Ciência de Dados

O bacharelado em Ciência de Dados utiliza a programação para criar modelos computacionais que permitem extrair informações relevantes para que os tomadores de decisões das empresas possam analisar dados econômicos, financeiros e sociais, e gerar conhecimento que será usado nas estratégias de negócios dentro da companhia.

Diferente dos Tecnólogos para programador, o bacharelado tem 4 anos de duração e sua principal área de atuação após a formação é a Inteligência de Mercado, também conhecida como Business Intelligence (BI). 

Tecnólogo em DevOps

O DevOps é um dos profissionais de tecnologia mais procurados da atualidade. O tecnólogo em DevOps prioriza o desenvolvimento de sistemas e softwares que visam testar e estruturar soluções de informática a fim de facilitar a  integração e a colaboração no dia a dia das equipes de uma organização.

Em 2 anos de curso, o profissional aprende a desenvolver aplicações para melhorar processos, produtos, atividades e serviços por meio das linguagens Python, GO e Ruby.

Tecnólogo em Computação em Nuvem

Por fim, não poderíamos encerrar a lista sem falar da graduação em computação em nuvem, que vem se tornando uma grande tendência de tecnologia da informação. nesta formação o estudante aprende a criar soluções digitais que não exigem a instalação de softwares e nem a compra de computadores mais robustos para o seu funcionamento, pois os dados são armazenados na nuvem e funcionam por meio internet. 

Além dos cursos citados, existem muitos outros cursos de programador no mercado que podem te ajudar a atingir seus objetivos profissionais. Como programação é o combustível básico da área de Tecnologia da Informação, praticamente todos os cursos da área abordam o tema de alguma forma, alguns mais intensamente, outros menos.

vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=zwdWXgZ-xGM

Como se tornar um programador

Como falamos no início, a programação é uma área muito ampla e que está em constante transformação, sempre se expandindo e se aprimorando, por isso esta disciplina não é algo que se aprende de uma vez só. Para se tornar um bom programador, o curso superior é apenas o primeiro passo. É importante que os profissionais sejam curiosos e estejam sempre atentos às mudanças na área e realizando cursos de capacitação constantes.

Entender a plataforma para a qual trabalha, desenvolver raciocínio lógico, testar novidades e lidar com equipes multidisciplinares são atribuições essenciais. Por isso, além da graduação regular, é recomendável que o programador procure se tornar um profissional certificado em alguma plataforma (Microsoft, Apple, Cisco, Java, etc.? Estas certificações abrem muitas portas no mercado.

Como é o mercado de trabalho para o programador

O diploma de nível superior não é exigido para a prática da profissão, e por ser uma área com déficit de funcionários, muitos cursos de nível técnico e bootcamps oferecidos por empresas visam atrair e capacitar novos programadores, dentre eles mulheres e até mesmo mães que estão fora do mercado de trabalho.

Ainda assim, para alcançar salários mais altos, ter uma formação mais avançada e conhecimento teórico sólido é essencial.

Onde um programador pode trabalhar?

De modo geral, o programador pode trabalhar em qualquer empresa que faça uso de tecnologia em seus processos. Dentre elas estão:

  • Empresas de desenvolvimento de softwares e sistemas;
  • Desenvolvedoras de aplicativos;
  • Indústria;
  • Consultorias tecnológicas;
  • Serviço público;
  • Startups;
  • Bancos.

De acordo com a reportagem da série especial Economia Digital da CNN, durante a pandemia, apenas no Brasil, cerca de 85 mil novas vagas foram abertas no setor, e a previsão é de que esse crescimento continue pelos próximos anos. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), estima-se que mais 420 mil novas vagas sejam criadas no setor até meados de 2024

Quanto ganha um programador

Os salários na área de tecnologia são bem variados, pois dependem bastante do tamanho da empresa, do nível de conhecimento, do tipo de linguagem e até mesmo se a empresa é nacional ou internacional. Por não demandar ida presencial ao escritório, atualmente muitas empresas internacionais têm aberto vagas para os profissionais brasileiros, o que garante salários elevados.

Normalmente os programadores acabam conhecendo a fundo diversas linguagens, aliás, atualmente JavaScript, SQL, Java, Bash/Shell, Python, C# e PHP estão entre as mais requisitadas no mercado. No geral, paga-se cerca de R $3.400,00 para programadores em início de carreira, mas com o tempo o salário tende a subir bastante. Veja a seguir a média salarial dos programadores em 2021:

Cargo

(Brasil inteiro)

Faixa Salarial 2019 Faixa Salarial 2021
Programador Mobile R$ 6 – 13 mil R$ 7 – 14 mil ⭐️
Programador Front-end R$ 4 – 12 mil R$ 4 – 13 mil
Programador Full-stack R$ 5 – 14 mil R$ 5 – 15 mil
Programador Back-end R$ 4 – 13 mil R$ 4 – 14 mil
Scrum Master R$ 8 – 15 mil R$ 8 – 15 mil
Agile Coach R$ 15 – 27 mil R$ 15 – 27 mil

Em cargos de gestão em empresas de grande porte e também em empresas internacionais, um profissional de tecnologia pode receber mais de R$ 48.000,00 por mês.

Quais faculdades têm curso de programação EAD

Atualmente, mais de 150 faculdades privadas e públicas espalhadas por todo o Brasil oferecem cursos EAD que formam programadores, seja qual for a área escolhida. Para ingressar em um desses cursos, basta realizar o Enem e se inscrever no Prouni, Fies, SiSU ou consultar as condições para o ingresso direto na secretaria da universidade escolhida.

Para se dar bem no mercado, uma dica importante para encontrar uma instituição de qualidade é observar se ela tem reconhecimento e boa avaliação do curso junto ao MEC. Ambos são requisitos importantíssimos que você deve levar em conta na hora de escolher onde estudar.

Para te ajudar, separamos algumas das melhores faculdades EAD de acordo com o MEC onde você pode estudar a distância para ser programador:

Veja também:

Melhores cursos de Sistemas de Informação EAD

Saiba tudo sobre o curso de Engenharia de Software EAD

E então, decidiu se jogar no mundo da programação? Conte para a gente aqui nos comentários qual curso você pretende fazer!

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário

Descubra a faculdade certa para você!