Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Quanto ganha um profissional formado em Empreendedorismo?

Empreender não é largar tudo e começar um negócio. Andar por achismos. Empreender é uma atividade sistêmica, que requer disciplina e resiliência. Vivemos em tempos marcados pelo excesso de acesso. Empreender é se capacitar, para quando for navegar por águas desconhecidas, estar preparado para qualquer intempérie. Partidas e contrapartidas. Mas que pode ser bem recompensador: afinal, você sabe quanto ganha um profissional formado em empreendedorismo? 

Você pode estar empreendendo no estágio inicial de um negócio. Ou pode estar tracionando, ganhando seu espaço. Ou você já tem algo consolidado e quer alçar voos maiores. São três momentos diferentes de negócio e como mensurar a remuneração do tal responsável pelo “empreendimento”?

É por isso que é interessante que cada empreendedor tenha completa visão de suas valências e sua atuação dentro do negócio. Uma formação fará com que você ganhe estofo para entender sua posição e como delegar trabalho, potencializando o trabalho em equipe. Ninguém ganha jogo sozinho.

Quer entender melhor essa história? Não tente se aventurar sozinho. Existem meios para ligar o GPS e te guiar por alguns caminhos. Confira!

Qual é o perfil do profissional de Empreendedorismo?

Um profissional de empreendedorismo requer um conjunto de habilidades administrativas e de gestão de pessoas. Requer ao empreendedor, quase sempre, a figura do líder, a figura que puxa os outros quando falta gás para continuar sob circunstâncias tão incertas.

Mais do que isso, requer que um empreendedor se adapte. O mercado evolui sob circunstâncias estrondosas, sem precedentes. Ser ágil e ter a capacidade de ser um camaleão é certamente um diferencial competitivo.

Separamos alguns dos traços que mais caracterizam esse tipo de profissional. Olha só:

Conhecimento técnico

Como já foi dito, foi-se o tempo em que empreender era largar tudo e simplesmente arriscar em um negócio. Hoje o empreendedorismo é visto como uma profissão, embasada por conhecimento teórico e técnico, que preparam esse profissional para os desafios cada vez mais voláteis do mercado. Você precisa se capacitar em ordem para se manter no páreo competitivo. Você precisa aprender constantemente para entender o que está acontecendo no seu mercado e em diversos outros. Referências são tudo.

Resiliência

Conhecimento técnico é vital, mas não funciona muito se esse profissional não tiver a veia da resiliência. Empreender, por mais que você se capacite e tente cobrir todas as arestas possíveis, é contar com o imprevisível. É contar constantemente com um ambiente que vai mudar, que vai se transformar. Mudanças requerem resiliência. Elas podem significar tudo na sua vida, mas você precisa se manter firme.

Capacidade de se adaptar

Conhecimento técnico e resiliência te fortalecem para esses tempos exponenciais. Tempos exponenciais significam que as coisas podem acontecer de forma simétrica e de forma assimétrica. Você pode concorrer com uma empresa do mesmo segmento e empresas que atuam em outros, mas agora se capacitam no serviço que você oferece. Estamos em um momento que todos tentam cobrir completamente sua cadeia produtiva, de forma que você precisa se adaptar a uma realidade totalmente diferente. Adapta-se, preste atenção, reaja.

Ter uma visão administrativa, enquanto gere pessoas

A grande dualidade do empreendedor é focar no crescimento administrativo, enquanto gere equipe. De fato, é uma balança sempre a ser ponderada. Mas lembre-se: qualquer processo requer de uma pessoa para colocá-lo em prática. Você precisa ter um time alinhado pelo propósito e que engaje o suficiente para entregar o esperado.

Como é o curso de empreendedorismo?

O curso superior em Empreendedorismo é oferecido na modalidade tecnológica e é encontrado apenas em faculdades particulares. A duração do curso é de 2 anos e pode ser feito apenas na modalidade a distância.

Durante a graduação, os estudantes aprendem sobre liderança, organização, planejamento, autonomia e outras características essenciais para um bom empreendedor. A grade do curso varia de acordo com a instituição, mas, basicamente, as disciplinas envolvem temas como Negócios, Marketing, Finanças e Recursos Humanos.

Quem se forma numa graduação tecnológica em Empreendedorismo pode fazer pós-graduação, mestrado e doutorado, desde que o curso seja reconhecido pelo MEC. Isso porque o curso fornece um certificado de conclusão em um curso superior.

Quais são as áreas de atuação para um empreendedor?

As funções de um profissional dessa área estão ligadas a gerir, planejar, negociar e alocar recursos. Suas possibilidades de atuação são muitas, podendo trabalhar com a área de Recursos Humanos — gerenciando planos de carreiras, admissões, demissões e benefícios —, com a área de vendas — negociando com clientes -, ou controlando ações de marketing e de publicidade.

Empreender é administrar. Mesmo que você seja um desenvolvedor de sistemas e esteja empreendendo em um aplicativo, uma hora você precisará extrapolar a programação. Um empreendedor é um profissional polivalente, um profissional que sabe desenvolver produto, tanto quanto vendê-lo.

Quanto um profissional formado em empreendedorismo ganha em média?

No Brasil, não há legislação sobre o piso salarial mínimo para profissionais de empreendedorismo. Porém, o CFA — Conselho Federal de Administração — estabelece a média salarial em cerca de R$ 2.500 para quem acabou de formar e de R$ 6.000 para quem já possui, pelo menos, dois anos de experiência no mercado.

Segundo o site VAGAS, o cargo de Empreendedor Individual inicia ganhando R$ 1.609,00 e pode vir a ganhar até R$ 4.086,00. A média salarial para Empreendedor Individual no Brasil é de R$ 2.377,00. 

Empreender tem essa média, mas também existe o coeficiente da porrada. Você pode mudar de vida ao investir em um serviço que atenda uma dor real.

Na hora de escolher seu curso de Empreendedorismo, garanta que ele seja reconhecido pelo MEC

A primeira informação que você deve verificar ao escolher por uma profissionalização de Empreendedorismo é se a faculdade tem a autorização do Ministério da Educação (MEC) para oferecer o curso. 

Leia mais: Veja onde estudar empreendedorismo

Essa é a garantia de que você vai obter um diploma de nível superior válido em todo o país, que poderá ser usado para encontrar um emprego na área, participar de concursos públicos que exijam esse grau de escolaridade ou mesmo continuar os estudos em uma pós-graduação.

Fizemos uma seleção com faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que oferecem cursos de Empreendedorismo. Além de terem o selo de qualidade do órgão educacional mais importante do Brasil, todas elas contam com programas de descontos, bolsas e financiamentos facilitados. Confira:

Empreender não termina na graduação – o aprendizado é contínuo

Um bom empreendedor deve elaborar um planejamento estratégico de qualidade, buscando torná-lo escalável e lucrativo. Para isso, não basta só entender da área, mas é preciso estar sempre atento ao que é tendência no mercado e o que há de novo como possibilidade de capacitação.

Uma alternativa para quem já concluiu a graduação é procurar um curso de pós-graduação. Geralmente, as mais procuradas são MBAs (Master in Business Administration), que são especializações voltadas para a administração de negócios, e a pós-graduação em Marketing, para desenvolver comunicação e marcas de impacto.

Leia mais: Saiba tudo sobre fazer um curso de Empreendedorismo

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário

Descubra a faculdade certa para você!