Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Saiba se o curso tecnólogo é considerado curso superior

Os cursos de tecnólogo vêm despontando no mercado educacional brasileiro como a saída ideal para quem busca uma formação mais rápida e acessível.

Eles podem ser concluídos em menos tempo e muitas vezes têm mensalidades mais baratas do que os tradicionais bacharelados e licenciaturas.

Com duração entre 2 e 3 anos, os cursos de tecnólogo (ou superiores de tecnologia, como também são chamados) estão cada vez mais populares e numerosos. É possível encontrá-los em praticamente qualquer faculdade particular e em todas as áreas do conhecimento. Eles vão e saúde e bem-estar a gestão e negócios, passando por alimentos e agricultura, sem falar na tecnologia da informação.

Mas será que isso tudo se traduz em vantagem na hora de conquistar uma posição no mercado de trabalho?

Afinal, curso tecnólogo é considerado curso superior?

Veja a seguir!

Tecnólogo é considerado curso superior?

Sim!

Curso tecnólogo é uma graduação de nível superior.

Com o diploma de tecnólogo é possível comprovar grau de escolaridade superior em qualquer situação: busca por um emprego, participação em concurso e processo seletivo para uma pós-graduação.

Com forte apelo prático e voltados às necessidades das empresas, são uma boa pedida para quem já sabe exatamente que profissão quer seguir, tem pressa de chegar ao mercado com um diploma de nível superior em mãos e busca uma forma acessível de se qualificar.

Aqui, é importante não confundir tecnólogo com curso técnico. Os cursos técnicos são de nível médio profissionalizante (portanto, não são considerados cursos superiores).

Exemplos de curso de tecnólogo

É bem provável que enquanto você lê este parágrafo algum novo curso de tecnólogo esteja prestes a ser aprovado pelo Ministério da Educação (MEC).

A oferta é mesmo grande e consegue abarcar praticamente todas as áreas profissionais.

Veja alguns exemplos, só para ter um gostinho da variedade:

  • Agronegócio
  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas
  • Big Data e Inteligência Analítica
  • Comércio Exterior
  • Design de Interiores
  • Design de Produto
  • Design Gráfico
  • Empreendedorismo
  • Estética
  • Eventos
  • Gastronomia
  • Gestão Ambiental
  • Gestão Comercial
  • Gestão de Recursos Humanos
  • Gestão Hospitalar
  • Hotelaria
  • Jogos Digitais
  • Logística
  • Marketing
  • Mediação
  • Negócios Imobiliários
  • Processos Gerenciais
  • Segurança da Informação
  • Segurança Privada
  • Segurança Pública
  • Serviços Jurídicos e Notariais
  • Sistemas Penais
  • Turismo

A lista é muito maior!

E além da variedade de assuntos, os tecnólogos estão disponíveis em três modalidades de ensino.

Tem o presencial tradicional, em que o aluno frequenta a faculdade diariamente em um turno fixo.

Tem o EAD, em que o aluno só precisa ir à faculdade ou polo de apoio para realizar provas e atividades de laboratório.

E tem ainda o semipresencial, que mistura os dois formatos: o aluno frequenta a faculdade uma ou duas vezes por semana e acompanha o restante do curso pela internet.

Além de apresentarem valores mais em conta, as modalidades EAD e semipresencial oferecem ao aluno muito mais flexibilidade de horários, o que pode ser determinante para quem precisa conciliar os estudos com outras atividades.

Os três diplomas (presencial, EAD e semipresencial) são iguais e têm a mesma validade, desde que o curso seja reconhecido pelo MEC.

Quanto custa um curso de tecnólogo

No começo do texto falamos que os cursos de tecnólogo costumam sair mais em conta.

Eles têm mensalidades mais acessíveis, além de exigirem um comprometimento de no máximo 3 anos.

Os valores variam bastante entre as faculdades e modalidades de ensino.

Em nossas pesquisas, encontramos tecnólogos com mensalidades que partem de aproximadamente R$ 200 e vão até R$ 1.500, na maior parte das faculdades reconhecidas.

Os cursos com menores mensalidades são aqueles mais teóricos, como Processos Gerenciais, por exemplo.

Os que acabam saindo mais caro são aqueles que demandam uma infraestrutura física mais complexa, como é o caso de Gastronomia, que precisa de mais espaço, material e cozinhas profissionais muito bem equipadas.

O bom é que dá para baixar ainda mais esse valor.

Os cursos de tecnólogo estão disponíveis em programas de bolsa de estudos, como o ProUni, e de financiamento estudantil facilitado, como o FIES.

Além disso, muitas das faculdades que oferecem curso tecnólogo têm suas próprias iniciativas de bolsas, descontos e facilidades de pagamento.

Vale muito a pena conferir essas vantagens antes de se matricular.

Mas reforce seus cuidados! Se a faculdade não for reconhecida e bem avaliada pelo MEC, o barato pode sair muito caro.

Para ajudar você a não cair em cilada, preparamos o tópico a seguir.

Onde fazer curso de tecnólogo

Todas as faculdades que vamos listar a seguir oferecem cursos de tecnólogo em diferentes modalidades e áreas do conhecimento.

Elas têm recebido ótimas avaliações do MEC e contam com infraestrutura de primeira.

Confira:

 

Veja também:

Diploma EAD: Saiba como conseguir o seu e veja sua validade

Já escolheu seu curso tecnólogo? Conte para a gente nos comentários!

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário