Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Saiba tudo sobre Biblioteconomia EAD e veja onde estudar

Biblioteconomia é daqueles cursos que andavam meio esquecidos, meio deixados de lado, mas que de repente passaram a ganhar importância novamente no mercado de trabalho.

O principal motivo disso é que o biblioteconomista é, por natureza, uma pessoa capaz de indexar e organizar milhares e milhares de informações em uma base de dados. Num mundo essencialmente digitalizado, esse talento vem ganhando cada vez mais importância no mercado.

O curso está disponível em cerca de 40 faculdades pelo país e também pode ser feito a distância.

Para você, que tem interesse em entrar nessa área com mais flexibilidade, chegou a hora de conhecer tudo sobre Biblioteconomia a distância: onde encontrar sua vaga, as matérias que se estuda e as opções mais interessantes do mercado!

Veja a seguir!

O curso de Biblioteconomia EAD

Biblioteconomia é um bacharelado que pode durar de três a quatro anos.

No formato presencial, é encontrado mais facilmente nas instituições públicas.

No EAD, apenas 7 faculdades contam com a modalidade – todas na rede particular.

Veja onde encontrar Biblioteconomia EAD:

  • Universidade de Caxias do Sul (UCS)
  • Centro Universitário Claretiano (CEUCLAR)
  • Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO)
  • Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES)
  • Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI)
  • Centro Universitário de Jaguariúna (FAJ)
  • Universidade Comunitária da Região de Chapecó (UNOCHAPECÓ)

O curso de Biblioteconomia EAD pode ser de dois tipos: semipresencial ou a distância.

A diferença entre os dois é bem simples de entender:

No semipresencial há um número maior de encontros ao longo do semestre, que podem acontecer nas unidades ou polos de apoio da faculdade que oferece o curso.

Na modalidade a distância, o aluno só precisa comparecer ao polo ou unidade uma ou duas vezes ao longo do semestre, para fazer provas finais, apresentar trabalhos ou participar de dinâmicas presenciais.

No restante do tempo, seja no curso a distância ou no semipresencial, o aluno estuda pelo computador, com o apoio de um ambiente virtual de aprendizagem.

Nessa plataforma, encontra-se tudo o que é preciso para aprender o conteúdo das disciplinas. Tem, por exemplo, aulas em vídeo, apostilas, livros, ferramentas de comunicação com professores e tutores, fóruns, bate-papos e muito mais. Tudo fica disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, e pode ser acessado de qualquer lugar do mundo que tenha acesso à internet.

Quanto à validade da graduação no mercado de trabalho, não se preocupe. Todo e qualquer curso a distância feito em uma faculdade reconhecida pelo MEC irá render um diploma válido no mercado de trabalho.

Com o documento em mãos, o biblioteconomista formado em um curso a distância poderá disputar vaga de emprego na área, prestar concursos públicos de nível superior e ainda se inscrever em pós-graduações.

O que se estuda em Biblioteconomia EAD

Não há muita diferença entre a grade curricular de um curso de Biblioteconomia EAD e um presencial.

Em ambas as modalidades os alunos terão várias matérias sobre administração, gestão, indexação, métodos, técnicas e planejamento.

Dê uma olhada neste exemplo que trouxemos para você:

  • Administração de Unidades de Informação
  • Automação de Unidades de Informação
  • Comunicação e Linguagem
  • Editoração
  • Estudo de Usuários
  • Fontes de Informação
  • Formação e Desenvolvimentos de Coleções
  • Fundamentos da Biblioteconomia
  • Gerência de Recursos Informacionais
  • Métodos e Técnicas de Pesquisa
  • Normalização da Informação
  • Pesquisa em Biblioteconomia
  • Planejamento de Unidades de Informação
  • Preservação de Unidades de Informação
  • Representação Descritiva
  • Representação Temática
  • Serviço de Recuperação da Informação
  • Tecnologia da Informação

Alternativa ao curso de Biblioteconomia EAD

Se você não encontrar a opção de fazer Biblioteconomia EAD na sua cidade, pode optar por um curso similar alternativo: o de Banco de Dados.

Nesse caso, a graduação tem um apelo mais tecnológico, com grade curricular voltada para o desenvolvimento de sistemas de indexação, armazenamento e distribuição de informações.

O curso pode ser feito em dois anos e meio, é de nível superior de tecnologia e pode ser encontrado em um número maior de faculdades pelo país.

Conheça algumas que contam com essa opção:

Quanto custa estudar Biblioteconomia EAD

Uma das grandes vantagens de fazer Biblioteconomia a distância certamente é a economia.

Além de o aluno não precisar se deslocar até a faculdade todos os dias – o que já rende um bom dinheiro no final do mês – os cursos EAD normalmente são mais baratos do que os presenciais.

Nas faculdades que oferecem Biblioteconomia EAD, por exemplo, dá para estudar pagando R$ 280, em média. Esse valor pode variar um pouco de instituição para instituição.

E você ainda pode estudar totalmente de graça, com o Programa Universidade para Todos (ProUni).

O ProUni concede bolsas de estudos em faculdades particulares a alunos de baixa renda que se deram bem no Enem mais recente. A seleção, que ocorre duas vezes ao ano, é bastante concorrida – embora em cursos como Biblioteconomia EAD tenham procura menor. O ProUni é direcionado a quem atende a certos requisitos de renda familiar, formação escolar e desempenho nas provas do Enem.

Se você não se encaixa no perfil do ProUni, pode se informar sobre os programas de crédito estudantil a juros baixos oferecidos pela própria faculdade. Muitas delas também dão desconto por pontualidade, têm convênios com empresas de todo o Brasil e disponibilizam bolsas de estudos parciais.

 

Veja também:

Quer trabalhar em banco? Veja 22 faculdades que você pode fazer

Qual vai ser sua opção? Biblioteconomia EAD, Banco de Dados ou outro curso? Conte para a gente aqui nos comentários!

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário