Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Fiz EAD. Vou ser prejudicado no mercado de trabalho?

O número de instituições educacionais que ofertam cursos à distância cresce ano a ano e a procura por eles segue o mesmo caminho. No entanto, ainda há muita gente preocupada com o modo como essa formação é vista no mercado de trabalho. De certa forma, ainda existe um estranhamento pelo formato, afinal até o início dos anos 2000, essa não era uma prática tão comum. Nos últimos tempos, porém, os departamentos de recursos humanos têm deixado claro que, mais importante do que o método, é a instituição escolhida pelo candidato para estudar.

Hoje são várias as universidades e entidades renomadas que oferecem cursos à distância. Por isso a sua preocupação na hora de optar por um curso à distância não deve estar atrelada somente com o mercado de trabalho, mas principalmente com a instituição escolhida. No entanto, não será apenas o nome da entidade que o fará fechar a matrícula. Antes, oberve alguns aspectos para não se arrepender depois.

Credenciamento no MEC

É imprescindível verificar se o curso que você escolheu está devidamente credenciado e autorizado pelo Ministério da Educação (MEC). Caso contrário, haverá problemas na hora de pegar o diploma. Por isso certifique-se dessa informação em http://www.mec.gov.br. Outro dado relevante a ser pesquisado no site do MEC é a avaliação do curso que, vai determinar se ele atende ou não, a todos os requisitos necessários. Essa nota é baseada no conceito do curso, conferido após um diagnóstico in loco de uma comissão do MEC.

Nem tudo é à distância

O MEC estabeleceu para determinados cursos que, algumas tarefas precisam ser executadas na sede da entidade. Por isso provas, trabalhos, entre outros tipos de avaliação, podem exigir que o aluno compareça na instituição. Tudo isso deve estar especificado no projeto pedagógico do curso que também determina o número de aulas e as atividades que podem ser feitas remotamente. Se a instituição pela qual optou conta com um polo presencial – que recebe os alunos para teleaulas e orientação pedagógica – fique atento se ele possui toda estrutura necessária como conexão de internet, recursos de multimídia, entre outros.

Comunicação para dúvidas

É também imprescindível que a instituição escolhida ofereça ao aluno de curso à distância um meio de comunicação para que ele tire dúvidas. Isso pode ser feito pela própria internet – em plataforma específica e pelas redes sociais –  ou ainda por telefone, em linhas de 0800. Afinal, o ideal é que esse serviço esteja incluído no valor total do curso. Mesmo na educação à distância é preciso que haja o contato entre aluno e professor.

Valorização

Quem se forma em um curso à distância pode apresentar habilidades que têm sido cada vez mais valorizadas no mercado de trabalho.  A disciplina é uma delas. Uma pessoa que escolhe esse caminho mostra que sabe se organizar, mesmo quando a cobrança não é presencial, como acontece em uma sala de aula.

Outra qualidade atribuída a quem realiza um curso não presencial é a noção de responsabilidade. Afinal o próprio aluno terá que se organizar para entregar as atividades no prazo, por exemplo. Muitas vezes uma pessoa que escolhe um curso à distância ainda demonstra que, mesmo diante de dificuldades, considera o aprimoramento importante. Além do mais, não tem receio de optar por algo diferente e tecnológico. Por tanto, sabendo de tudo isso, o candidato também não deve cair em uma armadilha comum: ter vergonha de assumir que fez o curso a distância. No diploma não vem especificado o método utilizado pelo aluno, mas na hora da entrevista é muito provável que perguntem. Nesse momento o importante é usar da sinceridade e apontar os motivos que influenciaram na escolha. Essa atitude pode até levar o concorrente a ficar com a vaga.

Tendência

Os cursos à distância ainda são considerados novidade. No entanto, com um investimento maior das instituições educacionais nesse formato, a tendência é de que cada vez mais pessoas, optem por essa modalidade. Para se ter uma ideia, em algumas regiões do interior do país, cursos não presenciais tem sido mais procurados do que os presenciais. Esse cenário, porém, é visto em apenas algumas áreas específicas como pedagogia e administração, por exemplo. O fato é que o curso a distância tem sido e vai ser cada vez mais uma oportunidade de estar constantemente se aprimorando.  

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário