A expansão do EAD no Brasil

O crescimento da EAD no Brasil vem sendo cada vez maior. Programas do governo para facilitar o acesso de alunos ao ensino superior são o principal incentivo ao crescimento do número de cursos e vagas oferecidos na modalidade EAD.

A expansão EAD e vantagens nos cursos superiores

Atualmente fazer uma graduação não é mais uma conquista de poucos estudantes. Muito se tem feito para que o ensino superior chegue até as mais variadas classes sociais. Projetos do Ministério da Educação (MEC) como o Sistema de Seleção Unificada (SiSU), Programa Universidade para Todos (ProUni), o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e a Universidade Aberta do Brasil (UAB) tem contribuído para que ensino de qualidade chegue a cada canto do país.

Cada um desses programas atua de uma forma e atende a determinado grupo e pessoas, fazendo com que haja a expansão EAD no Brasil.

Nos próximos tópicos o funcionamento de cada um será mais bem explicado.

 

[Veja aqui maiores informações sobre: O que é EAD?]

 

Sisu: expansão EAD e universidades públicas

O SiSU é um programa do Ministério da Educação (MEC) que seleciona alunos para universidades públicas de ensino superior. Os alunos são selecionados a partir da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e as inscrições do SiSU são feitas pela internet. Para aqueles que desejam ingressar em uma Instituição Pública EAD pelo SiSU é necessário que se faça a prova do ENEM.

[Pensando no seu futuro? Considere uma faculdade perto de você.]

Prouni

O ProUni concede bolsas parciais e integrais em faculdades privadas que oferecem cursos de graduação e sequenciais. O ProUni atende aos alunos que tenham a renda familiar de até três salários mínimos por pessoa. Para conseguir bolsas integrais que cubram 100% do valor da mensalidade, a renda familiar por pessoa não pode ultrapassar um salário mínimo e meio. Para aqueles alunos cuja renda familiar seja de até três salários mínimos por pessoa, a bolsa concedida pelo ProUni será de 50% do valor da mensalidade. Além disso, os outros 50% podem ser financiados pelo Fies. Muitas faculdades privadas de ensino a distância utilizam as notas do ENEM para liberar as bolsas, com o isto a ligação entre esses projetos e a expansão EAD é de extrema importância.

Fies

O Fies é um financiamento com juros baixos (cerca de 3,5 % ao ano) disponibilizado para alunos de baixa renda. A solicitação desse financiamento pode ser feita em qualquer período do curso, porém não atende aos cursos a distância. Se o Fies permitisse o financiamento para o ensino a distância, muitas pessoas iriam ter a oportunidade de crescimento profissional e também incentivar a expansão EAD.

Universidade Aberta do Brasil: principal incentivadora da expansão EAD

A Universidade Aberta do Brasil (UAB) é o conjunto de várias universidades públicas no país com a finalidade de levar conhecimento até aqueles que não tem acesso à educação superior. A prioridade desse sistema é atender os professores de educação básica, mas nada impede que a população que não leciona faça esse tipo de curso. A UAB utiliza a educação a distância para levar conhecimento aos seus alunos e boa parte das universidades participa desse projeto. A UAB é uma grande incentivadora da expansão EAD, fazendo com que as barreiras entre a educação e aquelas pessoas que moram em locais mais distantes e com poucas oportunidades de educação, sejam reduzidas.

Devido às facilidades encontradas para se fazer uma graduação, muitas pessoas estão conseguindo realizar o desejo de se formar em um curso superior. De acordo com o Censo da Educação Superior de 2010, o número de alunos que concluíram a graduação chegou ao recorde de 973 mil pessoas.

Expansão EAD

O Ensino a Distância (EAD) é a modalidade de ensino que mais cresce atualmente no Brasil. A expansão EAD ocorre devido a grandes diferenciais oferecidos pela modalidade EAD. A arma mais importante é a flexibilidade de horários, já que o aluno não fica preso a horários estipulados pela instituição, as aulas ead são moldadas pelos alunos. Os cursos a distância e as faculdades que oferecem o ensino a distância vem se multiplicando ano após ano e a tendência é que essa procura aumente ainda mais.

O EAD pode ser dividido em três gerações. A primeira geração foi caracterizada pelos cursos por correspondência. Nesse tipo de curso, o aluno recebia o material solicitado em casa, com conteúdos e exercícios a respeito do tema que seria estudado. Um bom exemplo dessa geração é o Instituto Universal Brasileiro, que utilizava as correspondências para ensinar e treinar os alunos para o mercado de trabalho. A segunda geração do Ensino a Distância no Brasil se deu a partir dos anos setenta, quando o foco principal ainda eram os materiais impressos, mas também fitas de vídeo, programas da televisão, etc. O Telecurso é um programa que exemplifica essa geração. Nessa mesma época, na Europa e nos Estado Unidos já surgiam as primeiras Universidades Abertas. A terceira e última geração é classificada pelos dias atuais, pela expansão EAD. Nessa geração a tecnologia está totalmente integrada, os alunos utilizam os mais diversos recursos, como computadores conectados à internet, e o número de estudantes cresceu muito.

De acordo com o Censo da Educação Superior de 2010, as matrículas nos cursos a distância chegam a 14,6% do total de matrículas dos cursos de graduação no Brasil. Dessa porcentagem, 45,8% se encontram nos cursos de licenciatura, 28,8% nos cursos de bacharelado e 25,3% nos cursos tecnológicos, enquanto que no ensino presencial a maior parte dos alunos frequenta um curso de bacharelado. A faixa etária presente na modalidade a distância também difere do ensino presencial. Nos cursos a distância 50% dos alunos tem até 32 anos, 25% tem até 26 e 25% tem mais de 40 anos. A média de idade dos cursos a distância é 33 anos, enquanto que nos cursos presenciais essa média é de 26 anos. Pode-se concluir com isso que a educação a distância atende a pessoas mais velhas do que nos cursos presenciais.

Os Cursos mais Procurados com a expansão EAD

Ainda de acordo com o Censo, os 10 cursos de EAD mais procurados no Brasil são:

• Pedagogia com 34,2% das matrículas.
• Administração com 27,3% das matrículas.
• Serviço social com 8,1% das matrículas.
• Letras com 5,9% das matrículas.
• Ciências contábeis com 3,6% das matrículas.
• Matemática com 2,8% das matrículas.
• Ciências biológicas com 2,3% das matrículas.
• História com 2,0% das matrículas.
• Comunicação social com 1,9% das matrículas.
• Ciências ambientais com 1,6% das matrículas.

Os dados do Censo do Ensino a Distância (EAD) feito pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED) mostraram como a educação superior privada tem ganhado destaque sobre a pública em EAD. Esse crescimento acontece desde o ano de 2005 e aumenta a cada ano.
Com relação ao tipo de material utilizado pelos cursos a distância, o campeão é o material impresso, utilizado por 87,3% das instituições. Em seguida encontram-se os materiais disponíveis no computador e na internet, com 71,5% de utilização pelas instituições e, em terceiro lugar, o vídeo com 51,7%. O que mostra que todas as mídias utilizadas para o ensino a distância podem contribuir para um ensino de qualidade em conjunto. Além disso, os sistemas de gerenciamento de curso são muito utilizados para auxiliar nas aulas ministradas via computador. Alguns exemplos desse tipo de sistema são o TelEduc, Moodle e e-Proinfo, todos gratuitos.

A partir dos dados disponibilizados pelas instituições credenciadas que participaram do Censo feito pela ABED, cada professor do EAD atende a cerca de 140 alunos sem a ajuda de monitores e tutores, e a 44 alunos contando com a ajuda dos outros profissionais da educação.
O MEC mantém um rigoroso controle sobre a avaliação e o credenciamento de cursos de graduação a distância no Brasil. Com a expansão EAD, manter o controle da qualidade dos cursos é fundamental para que cada vez mais alunos possam fazer esse tipo de graduação. Ou seja, mais importante do que o tipo de modalidade e a quantidade de matrículas, é a qualidade do ensino oferecido e a formação de um bom profissional.

Artigos Relacionados a: EAD e Expansão EAD

Curso de Estética em EAD

Saiba mais sobre o curso de Estética a distância e como está o mercado de trabalho para o profissional formado nessa área

Curso de Engenharia Elétrica em EAD

Conheça mais sobre o curso de Engenharia Elétrica a distância e quais são as instituições de ensino que oferecem o mesmo.

Curso de Engenharia de Produção em EAD

Conheça mais sobre o curso de Engenharia de Produção a distância e veja como está o mercado de trabalho para o profissional dessa área

Curso de Engenharia Civil em EAD

Conheça mais sobre o curso de Engenharia Civil a distância e quais são as melhores instituições de ensino superior que oferecem o curso

Curso de Enfermagem em EAD

Conheça mais sobre o curso de Enfermagem a distância e saiba quais são as principais instituições de ensino que oferecem o curso.