dcsimg

Entenda como funcionam os cursos semipresenciais

(0.0 de 0)

Descubra agora mesmo se esse formato é o que você procura!

Entenda como funcionam os cursos semipresenciais

Quem disse que os cursos a distância precisam ser feitos de forma totalmente remota?

Com uma variedade de modalidades, há graduações EAD para todos os gostos – inclusive para quem não quer se distanciar totalmente do modelo tradicional.

Não é à toa que os semipresenciais estão fazendo tanto sucesso!

Se você está pensando em fazer um curso superior, entenda agora mesmo como funcionam os cursos semipresenciais, onde encontrá-los e algumas graduações que equilibram o presencial e o EAD!

Como funcionam os cursos semipresenciais

Os cursos semipresenciais, como o próprio nome já dá a entender, são aqueles que têm parte das atividades no formato a distância e parte no presencial.

Eles aliam o melhor do ensino a distância – flexibilidade, dinamismo, interatividade – com o melhor do ensino presencial – proximidade, apoio, criação de vínculos.

O formato é largamente (e às vezes obrigatoriamente) utilizado por cursos que demandam muita aula em laboratório ou atividade prática.

É o caso, por exemplo, de Engenharia, Enfermagem, Nutrição, Gastronomia, Fisioterapia, Farmácia, etc.

No entanto, há graduações que são essencialmente teóricas e também podem ser feitas no semipresencial, mesmo que não tenham tantas atividades práticas no currículo.

Nesses casos o formato é oferecido para atender à crescente demanda por esse tipo de curso.

Encontramos nessa lista graduações como Administração, Pedagogia e Ciências Contábeis.

Mas como funcionam os cursos semipresenciais?

É simples: parte dos estudos acontecem no ambiente virtual de aprendizagem, uma plataforma digital em que o aluno acessa tudo o que precisa para ficar por dentro das disciplinas do curso: textos, aulas em vídeo, apresentações, gráficos, tabelas, livros digitais, etc.

Mas não pense que ele faz tudo isso sozinho. O ambiente conta com a presença constante de professores e tutores, que estão sempre online para tirar dúvidas.

Aqui é preciso disciplina para acessar o curso com frequência, fazer as leituras e atividades solicitadas e estar sempre atualizado com a turma.

Depois é que vem a parte presencial. Os encontros acontecem com frequência determinada pela faculdade: duas vezes por semana, uma vez por semana, quinzenal ou mensal. O tipo de curso também pode determinar se os encontros vão ter frequência maior ou menor.

Os momentos presenciais são utilizados para ampliar a explicação das disciplinas, tirar dúvidas, fazer trabalhos em grupo, realizar provas, atividades em laboratório, práticas clínicas, acompanhar videoconferências ao vivo e muito mais.

O modelo varia bastante dependendo da faculdade. Em algumas delas os encontros ocorrem aos sábados; em outras, em dias da semana. Antes de se matricular, veja se a dinâmica se encaixa certinho no seu dia a dia.

Os cursos semipresenciais são ideais para você?

É muito simples saber se os cursos semipresenciais são ideais para você.

Primeiro, verifique se a graduação que você quer fazer tem de ser obrigatoriamente semipresencial ou pode ser feita totalmente a distância.

No primeiro caso, não tem jeito: você vai ter de buscar a faculdade que oferece a frequência presencial que melhor se encaixa na sua rotina.

Se você consegue abrir mão de algumas horas no sábado ou pode dispor de uma noite por semana, por exemplo, já tem meio caminho andado.

Lembre-se de que você precisará se deslocar ao polo de apoio mais próximo. Por isso, nunca se esqueça de verificar a localização junto à faculdade.

Agora, se o curso que você quer fazer está disponível no formato totalmente EAD, dá pra ter mais opções na manga. Aqui o aluno pode fazer quase toda graduação sem ter de ir à faculdade – exceto uma ou duas vezes ao longo do semestre. É mais prático para quem tem o dia corrido e precisa, por exemplo, conciliar os estudos com emprego ou a lida da casa.

Um detalhe importante: geralmente os cursos semipresenciais, que demandam mais uso de laboratórios e infraestrutura, custam um pouco mais que os totalmente a distância (veja detalhes no próximo tópico).

Os dois formatos são reconhecidos pelo MEC e rendem um diploma válido no mercado de trabalho.

Cursos que estão disponíveis no formato semipresencial

Há uma lista gigantesca de cursos que você pode fazer no semipresencial.

E, como falamos, tem desde as graduações mais teóricas até as mais técnicas.

Entre elas tem cursos de bacharelado, de licenciatura e superiores de tecnologia.

Dê uma olhada em alguns que encontramos nas principais faculdades brasileiras:

  • Administração
  • Agronomia
  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas
  • Arquitetura e Urbanismo
  • Biomedicina
  • Ciências Biológicas
  • Ciências Contábeis
  • Ciências Econômicas
  • Comércio Exterior
  • Educação Física
  • Enfermagem
  • Engenharia Ambiental
  • Engenharia Civil
  • Engenharia da Computação
  • Engenharia de Produção
  • Engenharia Elétrica
  • Engenharia Mecânica
  • Estética e Cosmética
  • Eventos
  • Farmácia
  • Fisioterapia
  • Gastronomia
  • Geografia
  • Gestão Ambiental
  • Gestão Comercial
  • Gestão de Recursos Humanos
  • Gestão Hospitalar
  • Letras
  • Logística
  • Marketing
  • Nutrição
  • Pedagogia
  • Podologia
  • Processos Gerenciais
  • Publicidade e Propaganda
  • Química
  • Radiologia
  • Redes de Computadores
  • Serviço Social
  • Serviços Jurídicos, Cartorários e Notariais

Quanto custa fazer um curso semipresencial

Embora sejam, em média, mais caros que os totalmente EAD, os cursos semipresenciais ainda são bem em conta.

Por exemplo, o curso semipresencial de Administração na Cruzeiro do Sul Virtual custa R$ 335, enquanto o totalmente a distância sai por R$ 290.

É uma diferença pequena entre os dois, e ainda assim ambos custam bem menos que cursos presenciais tradicionais.

Vale ou não vale a pena?

E se você está tentando imaginar se dá para conseguir bolsas de estudos para fazer um curso semipresencial, a resposta é 100% positiva.

Você pode obtê-las junto às faculdades, por meio de sites especializados ou até pelo ProUni, o Programa Universidade para Todos.

Onde fazer um curso semipresencial

Quase toda faculdade que oferece curso a distância conta com opções semipresenciais.

Existem milhares delas pelo Brasil – por isso mesmo é bom estar sempre atento à qualidade e dar preferência às que são reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC.

A gente tem duas sugestões bem interessantes:

Clique e verifique se existe um polo perto de você.

 

Veja também:

Saiba tudo sobre os cursos semipresenciais da Anhanguera

O que achou dos cursos semipresenciais? São o ideal para você? Conte para a gente nos comentários!

Deixe seu comentário:

Versão para impressão Informar erro