dcsimg

Saiba quanto ganha um técnico em Segurança do Trabalho no país

(0.0 de 0)

Surpreenda-se com o salário médio de profissionais da Segurança do Trabalho!

Quanto ganha um técnico em Segurança do Trabalho

O técnico em Segurança do Trabalho é o profissional que, de forma geral, atua na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais, zelando pela integridade do trabalhador e a produtividade da empresa.

As opções de emprego multiplicam-se em portos, aeroportos, hospitais, indústrias, comércio, empresas de construção civil, instituições de ensino e consultorias. É uma área em franca expansão no Brasil!

Os técnicos em Segurança do Trabalho têm qualificação de nível médio e podem ganhar salários mais altos do que alguns profissionais com diploma de nível superior. Isso se deve à sua importância estratégica para a organização: ao prevenir acidentes e contratempos, a empresa torna-se mais econômica e produtiva.

Seu trabalho é inspecionar as instalações físicas e os equipamentos de uma instituição para verificar se está tudo de acordo com as normas e leis brasileiras de segurança. É durante essa atividade que ele observa fatores de risco e propõe ações para evitar problemas futuros.

Um dos caminhos para ocupar uma vaga nessa área é fazer o curso técnico em Segurança do Trabalho, com um ano e meio de duração, disponível tanto presencialmente quanto a distância. Há também opções de nível superior, ideais para quem quer alcançar cargos mais altos (e remuneração melhor ainda!).

Veja a seguir quanto ganha um técnico em Segurança do Trabalho em diversas regiões do Brasil. Aproveite para conhecer algumas universidades e os cursos que elas oferecem na área!

 

Quanto ganha um técnico em Segurança do Trabalho

O salário de um técnico em Segurança do Trabalho pode variar de R$ 1.744, para quem está em início de carreira; a até R$ 4.400, para quem já tem mais experiência.

A média nacional fica na casa dos R$ 2.700.

O Banco Nacional de Empregos (BNE) traz as médias salariais por tempo de experiência. Para o técnico em Segurança do Trabalho o cenário é o seguinte:

  • Recém-formado: de R$ 1.744 a R$ 2.511
  • Com 2 a 4 anos de experiência: de R$ 2.005 a R$ 2.888
  • Com 4 a 6 anos de experiência: de R$ 2.306 a R$ 3.321
  • Com 6 a 8 anos de experiência: de R$ 2.652 a R$ 3.820
  • Mais de 8 anos de experiência: de R$ 3.050 a R$ 4.393

 

Entre os cargos que o profissional de Segurança do Trabalho pode ocupar, o BNE revela as seguintes médias:

  • Consultor técnico: média de R$ 3.136, podendo chegar a R$ 6.370
  • Assistente: média de 1.957, podendo chegar a R$ 3.106

O Guia de Salários e Profissões da Catho traz um panorama completo de quanto ganha um técnico em Segurança do Trabalho na maioria dos estados brasileiros.

As médias são as seguintes:

  • São Paulo: R$ 3.043
  • Amapá: R$ 2.503
  • Mato Grosso: R$ 2.475
  • Rio de Janeiro: R$ 2.451
  • Maranhão: R$ 2.444
  • Espírito Santo: R$ 2.417
  • Pará: R$ 2.372
  • Mato Grosso do Sul: R$ 2.333
  • Rio Grande do Sul: R$ 2.227
  • Bahia: R$ 2.220
  • Minas Gerais: R$ 2.204
  • Santa Catarina: R$ 2.154
  • Ceará: R$ 2.118
  • Paraná: R$ 2.115
  • Sergipe: R$ 2.103
  • Distrito Federal: R$ 2.091
  • Goiás: R$ 2.043
  • Pernambuco: R$ 2.006
  • Alagoas: R$ 1.919
  • Piauí: R$ 1.859
  • Rio Grande do Norte: R$ 1.722

 

Os ramos que melhor remuneram o técnico em Segurança do Trabalho são, segundo a Catho:

  • Concessionárias e fabricantes de peças de veículos: média de R$ 3.110
  • Gráficas e editoras: média de R$ 3.059
  • Materiais de construção: média de R$ 3.005
  • Empresas petroquímicas e de extração de petróleo: média de R$ 2.949

Um levantamento realizado junto aos sindicatos de São Paulo revela que os salários de técnicos de Segurança do Trabalho oscilam entre R$ 2.300 a R$ 3.240 na região.

 

Quem investe em estudos recebe salários mais altos!

Pelo que vimos até agora, Segurança do Trabalho é uma profissão que oferece um salário bem razoável aos seus profissionais de nível técnico.

Ficamos curiosos em saber qual seria a média salarial daqueles que investem em cursos superiores na área. Ou seja: quem opta por um bacharelado ou curso superior de tecnologia (tecnólogo) em Segurança do Trabalho.

Numa pesquisa realizada nos dois sites já citados – a Catho e o BNE – encontramos salários que podem superar os R$ 17 mil! São posições que exigem mais responsabilidade e, consequentemente, pedem uma formação mais especializada. Aqui, pós-graduações e inglês fluente são mais que bem-vindos e podem render um diferencial importante nos rendimentos mensais.

Pela Catho, o cenário de quem opta por um curso superior de Segurança do Trabalho é o seguinte:

  • Gerente de Saúde, Segurança e Meio Ambiente: R$ 13.145
  • Gerente de Segurança do Trabalho: R$ 10.760
  • Coordenador de Saúde, Segurança e Meio Ambiente: R$ 7.000
  • Engenheiro de Segurança do Trabalho: R$ 6.892
  • Supervisor de Segurança do Trabalho: R$ 4.866

 

Pelo BNE, os valores são ainda mais interessantes:

  • Supervisor de Segurança do Trabalho: até R$ 17.183
  • Engenheiro de Segurança do Trabalho: até R$ 15.890
  • Tecnólogo em Segurança do Trabalho: até R$ 6.370

 

O mercado para Segurança do Trabalho

O curso técnico de Segurança do Trabalho é de nível médio e dura aproximadamente um ano e meio. É fácil de ser encontrado, inclusive na modalidade a distância.

A empregabilidade na área é alta, já que se trata de um curso totalmente voltado para as necessidades do mercado de trabalho. O ensino técnico é uma forma de conseguir um emprego mais rapidamente, além de ser uma formação bem mais em conta que as graduações.

No Brasil existem mais de 340 mil profissionais atuando na área, segundo a Federação Nacional dos Técnicos em Segurança do Trabalho. Esse número inclui também os tecnólogos e alguns poucos bacharéis na área.

 

Onde estudar Segurança do Trabalho

Curso técnico – o curso de nível médio em Segurança do Trabalho pode ser encontrado mais facilmente em algumas instituições de formação profissional, como o Senac. Algumas universidades também oferecem a opção de estudar a distância, como a Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL), por exemplo.

 

Curso de tecnólogo – os cursos superiores de tecnologia em Segurança do Trabalho duram em média três anos e rendem diploma de nível superior. Com isso é possível concorrer a vagas que priorizam o nível universitário, dar prosseguimento aos estudos em pós-graduações ou tentar vaga em um concurso público que exija esse nível de formação.

 

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso superior de tecnologia em Segurança no Trabalho a distância:

Curso de bacharelado – o curso de Engenharia de Segurança no Trabalho está disponível em apenas duas universidades, e ambos somente no formato presencial. O bacharelado tem cinco anos de duração. Veja onde estudar:

  • Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) – Conselheiro Lafaiete (MG)
  • Centro Universitário do Norte Paulista (UNORP) – São José do Rio Preto (SP)

 

Veja também:

Segurança no Trabalho a Distância

Está pensando em seguir carreira em Segurança do Trabalho? Conte qual tipo de curso mais chamou sua atenção!

Deixe seu comentário:

Versão para impressão Informar erro

-

Novidades sobre EAD

Cadastre-se para receber nossa newsletter e acompanhe as últimas notícias sobre EAD:

}, 7000);