dcsimg

Ensino a distância é bom?

(0.0 de 0)

Descubra como é a avaliação que o Ministério da Educação faz dos cursos de graduação a distância. Veja também os diferenciais desta modalidade de aprendizagem!

Ensino a distância é bom?

Atualmente, mais de 6 milhões de pessoas realizam algum curso a distância, cursos como treinamentos de curta duração, graduação, especialização e até doutorado. Trata-se de uma modalidade consolidada no setor de Educação e que cresce a cada ano. Mesmo assim, o Ensino a Distância ainda pode gerar alguma dúvida para quem desconhece o funcionamento desta metodologia.

Para conhecer mais sobre o EAD, a fim de avaliar a qualidade e sua efetividade, procuramos responder cinco perguntas:

  1. Existem regras e leis para o Ensino a Distância no Brasil?
  2. Quais as características que diferenciam o EAD?
  3. É possível realmente aprender em um curso a distância?
  4. Como consultar as avaliações de qualidade de um curso a distância?
  5. Quais universidades têm autorização para oferecer a graduação a distância?

Veja, a seguir, as respostas para cada uma delas:

1. Existem regras e leis para o Ensino a Distância no Brasil?

As regras para o funcionamento de cursos superiores a distância foram criadas no Brasil em 2005. Elas estão reunidas no Decreto 5622.

Ele estabelece que, para oferecer uma graduação EAD, a universidade deve estar credenciada e passar por um processo de avaliação do Ministério da Educação (MEC), até obter a autorização para abrir turmas. É o que ocorre também com a graduação presencial.

Para oferecer um curso EAD, as universidades elaboram um projeto pedagógico no qual explicam como o curso irá funcionar em relação a aspectos como:

  • Concepção de educação e metodologia de ensino e aprendizagem
  • Currículo
  • Sistemas de comunicação
  • Material didático
  • Avaliação
  • Equipe de professores, tutores e administradores
  • Infraestrutura de apoio e polos de atendimento aos alunos
  • Gestão acadêmico-administrativa
  • Sustentabilidade financeira

Para o MEC, esses são pontos essenciais para que uma graduação tenha condições de proporcionar uma formação de qualidade.

Só depois de avaliar como a universidade atende a todos esses critérios é que o MEC autoriza a abertura do curso. Essas medidas foram criadas para evitar a precarização do ensino superior, coibir a oferta indiscriminada de graduações e a abertura de cursos sem estrutura.

2. Quais as características que diferenciam o EAD?

Quando se fala de cursos a distância, a principal característica ressaltada é a flexibilidade. O aluno pode estudar na hora que quiser, em casa, no trabalho, em computadores, tablets e até pelo telefone celular.

Este diferencial beneficia principalmente quem precisa conciliar o estudo com outras esferas de sua vida, como família e trabalho. Com um ritmo mais intenso no dia a dia, muitas pessoas já não conseguem mais assumir o compromisso de ter que se dirigir várias vezes por semana a uma universidade, em determinado horário, para fazer uma graduação. As tecnologias digitais dão o suporte necessário para esta nova forma como as pessoas passaram a se relacionar com a aprendizagem.

Curiosamente, ao mesmo tempo em que são flexíveis, os cursos a distância têm uma metodologia rigorosa. As aulas e atividades são previamente planejadas e devem ser cumpridas pelo aluno. Este plano pode incluir sessões de vídeos, leituras, exercícios, interações em fóruns e produção de trabalhos. A progressão da aprendizagem é acompanhada por tutores e professores.

Ou seja, os cursos não exigem um horário e local fixo, porém espera-se que os alunos cumpram seus planos de aprendizagem nos prazos determinados. Dessa forma, os cursos EAD exigem do aluno autonomia, organização do tempo, persistência e determinação - qualidades cada vez mais valorizadas também no mercado de trabalho.

Este comprometimento que a EAD exige dos alunos é também um dos principais fatores de desistência, já que muitos entram com a ideia equivocada de que não precisarão se dedicar tanto, ou de que é mais fácil. Na prática, é o aluno quem constrói sua aprendizagem, enquanto o professor atua como um mentor.

Se você ainda não teve oportunidade de estudar a distância e quer avaliar como se sairia numa graduação, a recomendação é que se matricule em um curso livre, de curta duração. Assim você pode ver de perto como é a rotina da aprendizagem EAD.

É importante lembrar que os cursos de graduação realizam obrigatoriamente atividades presenciais. Podem ser as aulas inaugurais, eventos para integração entre alunos e equipe de professores, aulas de reforço, exercícios nos laboratórios, avaliações e defesa do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Os encontros são marcados nos polos de apoio da universidade. Por isso, recomenda-se escolher um que seja próximo de casa, para maior economia de tempo e recursos.

Outra forma de entender como funciona o curso a distância é comparar com a referência que se tem dos cursos presenciais. Veja o que muda no curso EAD em relação ao presencial:

  • Sala de aula: na EAD as aulas ocorrem no ambiente virtual de aprendizagem. Lá são publicados os vídeos com as explicações dos professores e o plano de atividades que o aluno deve cumprir.
  • Biblioteca: muitos materiais de referência e textos complementares são digitalizados e ficam disponíveis para download no ambiente de aprendizagem. Livros físicos e outros recursos ficam à disposição nos polos de apoio da universidade.
  • Interação com colegas: ao se cadastrar no ambiente de aprendizagem, o participante cria um perfil, que pode ser acessado pelos colegas. As conversas entre os participantes podem ser por troca de mensagens e pelos fóruns de discussão.
  • Tirar dúvidas sobre aprendizagem: parte do processo de aprender é confrontar o conhecimento novo com aquele que já se tem - e podem surgir as dúvidas. O contato com o professor ou tutor é feito por mensagens diretas ou nos fóruns públicos. As dúvidas são esclarecidas dentro de um prazo previamente combinado.

Há uma característica que não muda: se o curso a distância é reconhecido e credenciado pelo MEC, o diploma vale tanto quanto o de um curso presencial.

 

3. É possível realmente aprender em um curso a distância?

 Para responder a esta questão, um dos caminhos é consultar os resultados das provas do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), aplicadas em cursos a distância. Atualmente são centenas de cursos EAD que detêm as notas mais altas.

As provas do Enade são respondidas pelos estudantes dos primeiros e dos últimos anos do curso. O objetivo é verificar o desempenho em relação a habilidades e competências a serem desenvolvidas no curso.

O Enade é uma das três avaliações do MEC que busca aferir a qualidade dos cursos, tanto os presenciais quanto a distância. As outras duas avaliações são:

 

  • Conceito Preliminar do Curso (CPC): avalia o quadro de professores, a infraestrutura e os recursos didático-pedagógicos. Leva em conta os resultados do Enade.
  • Conceito do Curso (CC): nesta avaliação, uma equipe nomeada pelo MEC visita a universidade para verificar como o curso atende às dimensões pedagógica, docente, infraestrutura e aos requisitos legais e normativos.

Nas três avaliações as notas vão de 1 a 5. Notas abaixo de 3 são consideradas insatisfatórias. As avaliações são realizadas periodicamente e podem ser consultadas na base de dados do MEC.

4. Como consultar as avaliações de um curso a distância?

Para consultar as avaliações do MEC para um curso a distância, o procedimento é simples e gratuito:

  1. Acesse o portal e-mec.
  2. Clique em "Consulta Avançada".
  3. No campo "Buscar por", clique em Curso de Graduação e digite o nome do curso. Se preferir, utilize os outros campos para refinar a busca.
  4. No campo “Modalidade”, selecione a opção “A Distância”.
  5. Digite os caracteres solicitados no campo “Código de Verificação”.
  6. Clique no botão "Pesquisar".

 

Na lista com os resultados estarão as notas das três avaliações. Se a informação marcar um traço  (-), significa que o curso ainda não foi avaliado pelo MEC, mas está autorizado a funcionar.

 

5. Quais universidades têm autorização para oferecer a graduação a distância?

Existem centenas de instituições credenciadas a oferecer cursos na modalidade a distância e avaliadas periodicamente pelo MEC.  Entre as principais, podemos citar:

Privadas:

Públicas:

Para escolher seu curso superior, o primeiro passo é verificar se a universidade tem autorização do MEC. Afinal, você está fazendo um investimento de tempo, dinheiro e expectativas em uma graduação, e não pode correr o risco de ter seu diploma invalidado.

Você pode consultar as instituições autorizadas pelo MEC em Faculdades a Distância.

Você tem interesse em fazer sua graduação na modalidade EAD? Qual você acha que será seu principal desafio? Compartilhe com a gente sua opinião!

Deixe seu comentário:

Versão para impressão Informar erro

-

Novidades sobre EAD

Cadastre-se para receber nossa newsletter e acompanhe as últimas notícias sobre EAD:

}, 7000);