dcsimg

Regiões Sudeste e Sul concentram maior número de alunos no ensino a distância

(0.0 de 0)

Descubra porque isso acontece e conheça outros dados sobre o EAD no País. Veja também onde encontrar faculdades a distância reconhecidas!

Regiões Sudeste e Sul concentram maior número de alunos no ensino a distância

O espantoso crescimento do ensino a distância na última década trouxe uma mudança radical no cenário da educação superior no Brasil.

Hoje, mais de 1,3 milhão de estudantes estão fazendo suas graduações remotamente, conectados a um computador, interagindo com professores por meio de ferramentas digitais e assistindo às aulas por vídeos on-line. Algo difícil de imaginar há uns dez ou quinze anos, não é?

O ensino a distância tem se mostrado ainda mais popular nas regiões Sul e Sudeste que, juntas, concentram quase 60% de todo contingente de alunos dessa modalidade no País.

Veja a seguir porque os alunos do Sul e do Sudeste têm optado pelo EAD, qual o número de matriculados nas outras regiões, as perspectivas de crescimento e todos os detalhes sobre cursos a distância para você decidir se também quer fazer parte dessa turma!

Onde estão os alunos de EAD no Brasil?

As regiões Sul e Sudeste são as campeãs em número de alunos inscritos na modalidade a distância. A região Nordeste vem logo a seguir, com uma margem de diferença bem pequena. Norte e Centro-Oeste vêm na sequência.

Confira os números por regiões, de acordo com o estudo elaborado pela Educa Insights:

  1. Sudeste: 380.948 alunos
  2. Sul: 200.830 alunos
  3. Nordeste: 187.804 alunos
  4. Norte: 120.560 alunos
  5. Centro-Oeste: 111.877 alunos

Traduzindo para porcentagem, temos o seguinte:

  1. Sudeste: 37,7%
  2. Sul: 19,86%
  3. Nordeste: 18,57%
  4. Norte: 11,95%
  5. Centro-Oeste: 11,07%

O Sudeste aparece na liderança isolada, com quase o dobro do número de alunos do segundo colocado. Os motivos para isso são óbvios: além de ter a maior concentração populacional do Brasil, é a região que abriga também o maior número de faculdades EAD.

Embora o Nordeste tenha uma população maior em relação ao Sul, aparece apenas em terceiro lugar no número de alunos matriculados em EAD. O motivo pode ser explicado pela grande extensão territorial da região (há muitos lugares ainda sem polos de apoio presencial) e a desigualdade econômica em algumas de suas cidades.

O Sul, ao contrário, tem uma extensão territorial menor e cidades economicamente mais bem desenvolvidas – o que explica o segundo lugar na lista.

As regiões Norte e Centro-Oeste, muito extensas e, no geral, pouco povoadas, ocupam os últimos lugares da lista.

Mas não pense que não existe potencial de crescimento da educação a distância nessas regiões. Pelo contrário! Nos últimos anos cresceu muito o número de cidades de menor porte que oferecem polos de apoio presencial a alunos EAD.

Cerca de 75% das cidades com 50 mil a 100 mil habitantes já oferecem cursos a distância. Quanto maior o município, mais oportunidades. De 100 mil a 300 mil habitantes, esse índice chega a 93%. E quando falamos de cidades com mais de 300 mil habitantes, o percentual é de 100% de cobertura.

A Educação a Distância cresce no Brasil todo!

Mais de 17% de todos os alunos matriculados em cursos superiores no Brasil estão fazendo uma graduação a distância. Traduzindo em números reais, são mais de 1,3 milhão estudantes, de acordo com o último Censo da Educação Superior!

Para você ter uma ideia do crescimento, em 2003 haviam apenas 92 mil alunos de EAD, distribuídos por 52 cursos – a maioria em universidades públicas.

Hoje, já são mais de 1.365 opções diferentes, entre bacharelados, licenciaturas e cursos superiores de tecnologia (cursos de tecnólogo). O número de matrículas em EAD cresce a uma proporção de mais de 15% ao ano. O mesmo número em cursos presenciais raramente passa de 5%!

Se em 2003 a maioria dos 92 mil alunos EAD estava na rede pública, hoje o jogo virou. Cerca de 90% dos 1,3 milhão de matriculados em educação a distância encontram-se nas instituições privadas de ensino superior.

Com a modernização das redes, o aumento da velocidade de conexão e a multiplicidade de aparelhos (computadores, tablets, celulares), as perspectivas de crescimento da EAD são imensas! Se você já se interessava por esse modelo de aprendizado, talvez agora possa considerar essa opção com mais firmeza!

Vale a pena fazer um curso a distância?

A resposta a essa pergunta depende exclusivamente de você. Estudar a distância requer disciplina e dedicação – ao contrário do que muita gente pensa.

As principais vantagens do formato são a flexibilidade de tempo e a possibilidade de assistir às aulas no momento em que achar melhor, adaptando o ritmo do curso aos seus horários. No entanto, para se dar bem é preciso estabelecer uma rotina de estudos.

A pesquisa do Educa Insights revela que 90% dos alunos de EAD no Brasil estudam a maior parte do tempo em casa, sozinhos e no horário da noite. Outro dado interessante é de que 87% dos estudantes que optam por essa modalidade também trabalham. Ou seja, precisam adaptar os estudos à rotina profissional.

Além da flexibilidade de tempo, a EAD tem outras vantagens bem interessantes quando comparada a um curso presencial. Veja:

  • Tem mensalidades mais em conta que no formato presencial, além de não exigir deslocamentos diários.
  • O diploma tem a mesma validade que um diploma de curso presencial.
  • É possível acessar o conteúdo das aulas a qualquer hora do dia, em qualquer lugar com uma conexão à internet.
  • Tem curso de tudo quanto é tipo: Matemática, Administração, Pedagogia, Engenharia, Química, Serviço Social, Enfermagem, Ciências Contábeis, Economia, Gestão Ambiental, Física, Letras, Marketing e muitos outros!

 

Quanto custa estudar a distância?

Já que falamos que o custo é uma das vantagens dos cursos EAD, você deve estar curioso sobre quanto é preciso investir para fazer uma graduação a distância.

O valor médio apontado pela Educa Insights no seu estudo sobre EAD no Brasil é de R$ 260 por mês.

Claro, existem cursos mais caros e mais baratos. De R$ 150 a R$ 1.000, é possível encontrar todo tipo de mensalidade em diferentes instituições. O que influencia o valor é o tipo de curso, a instituição, se exige muita aula em laboratório, equipamento específico, etc.

Onde fazer um curso a distância?

Confira algumas instituições reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que oferecem cursos a distância:

 

Universidades Privadas:

 

Universidades Públicas:

 

Veja também:

Confira o crescimento do Ensino a Distância no Brasil

 

Como é a oferta de cursos a distância na sua região? Compartilhe com a gente nos comentários!

Deixe seu comentário:

Versão para impressão Informar erro

-

Novidades sobre EAD

Cadastre-se para receber nossa newsletter e acompanhe as últimas notícias sobre EAD: