dcsimg

Ensino a distância atrai estudantes das classes B e C

(0.0 de 0)

Com preços atrativos e flexibilidade de horários, o EAD está conquistando todo mundo. Descubra o porquê e veja onde estudar!

Ensino a distância atrai estudantes das classes B e C

O ensino a distância realmente está revolucionando a educação no Brasil. Com mensalidades mais em conta, esta modalidade tem atraído uma multidão de jovens das classes B e C que, em outra situação, talvez não conseguissem bancar um curso universitário tradicional.

Os motivos de tamanha adesão são fáceis de explicar: a possibilidade de adaptar os estudos à rotina de trabalho, estudar de casa ou de qualquer outro local com acesso à internet e poder escolher entre os tantos cursos que estão em alta no mercado – apenas para citar os principais.

Não é à toa que o EAD já registra mais de 1 milhão de alunos matriculados em todo o Brasil.

Veja em detalhes porque esta é a modalidade preferida dos alunos das classes B e C e a razão pela qual estudar a distância pode ser uma boa para qualquer pessoa, independentemente de grupo econômico!

Quem estuda EAD hoje no Brasil?

Um levantamento realizado pela Educa Insights traz um panorama interessante sobre quem são as pessoas que optaram pelo ensino a distância no Brasil.

Os dados revelam que 77% das pessoas matriculadas em algum curso superior a distância no País pertencem à classe B e C. É um número grande, considerando que temos, no total, 1,3 milhão de estudantes dessa modalidade hoje em dia.

Uma das explicações para isso é que EAD tem preços mais em conta que as graduações tradicionais. Outra é a flexibilidade de horários, o que permite trabalhar e estudar ao mesmo tempo.

O fator trabalho, aliás, é primordial. A pesquisa da Educa Insights revela que boa parte dos estudantes de EAD têm um emprego: 87%!

A grande maioria também vem de escolas públicas – 85% do total – e é responsável por bancar sozinho as mensalidades da faculdade.

Outro dado curioso, que talvez você nem imagine: o EAD é dominado por mulheres! Elas respondem por 67% do total de alunos matriculados nessa modalidade. Além disso, 41% dos estudantes de EAD têm entre 31 e 40 anos.

Vale a pena fazer um curso a distância?

Não há uma resposta exata que sirva para todo mundo, por isso separamos algumas das principais características do EAD para você avaliar se cabem ou não no seu perfil. Confira e decida:

1. É preciso dedicação

Antes de mais nada, você precisa saber: fazer um curso EAD não é “mais fácil do que o presencial”. Muita gente confunde a vantagem de poder estudar na hora mais conveniente com não ter que estudar. Se você pensa assim, está na hora de mudar de ideia. O EAD exige tanta dedicação quanto um curso tradicional e você terá que se concentrar nas aulas, participar das discussões e desenvolver os trabalhos como qualquer universitário comprometido.

Pela pesquisa da Educa Insights, temos uma pista de como os alunos de EAD estudam:

  • 90% dos que fazem um curso EAD estudam de casa.
  • 66% estudam de 3 a 5 dias por semana.
  • Boa parte dedica entre 2 e 4 horas por dia aos estudos.
  • 62% estudam à noite, sozinhos.

 

2. É preciso ter alguma familiaridade com tecnologia

Bom, na verdade basta você estar disposto a conhecer e usar os recursos oferecidos pelo ambiente virtual de aprendizagem. Mas quem gosta de tecnologia já entra no curso a distância com uma boa vantagem. O uso de vídeos, ferramentas de comunicação e de troca de conteúdos será uma constante ao longo da graduação.

Os ambientes virtuais de aprendizagem estão se modernizando e chegando também aos tablets e celulares. A ampliação da infraestrutura e da velocidade de rede deve permitir transmissões e interações ainda melhores.

3. O curso nunca é 100% a distância

O Ministério da Educação exige, por Lei, que 20% da carga horária dos cursos a distância seja distribuída em atividades presenciais. Ou seja: algumas vezes por semestre você terá que encontrar com seus colegas de curso em algum polo de apoio presencial. Esses encontros são reservados a provas finais, apresentações de trabalho, dinâmicas de grupo, aulas em laboratório, saídas a campo, etc.

Dica: antes de se matricular em um curso a distância, verifique se a instituição oferece algum polo de apoio próximo à sua casa.

4. O diploma tem a mesma validade

O diploma de uma graduação EAD tem a mesma validade de um diploma de curso tradicional. Com ele, você pode disputar aquela vaga que exige curso superior, entrar em pós-graduações ou fazer concursos públicos.

5. A variedade de cursos é grande

O ensino a distância conta com um amplo cardápio de cursos. Tem de quase tudo: Administração, Pedagogia, Física, Química, Engenharia Elétrica, Engenharia Civil, Serviço Social, Letras, Gestão Financeira, Gestão Ambiental e muitos, muitos outros. Confira na faculdade de sua preferência quais as opções disponíveis.

6. É comum ter dúvidas...

Se você está em dúvida entre fazer um curso EAD e um presencial, saiba que a grande maioria (75%) dos alunos que optaram por estudar a distância também passou pelo mesmo dilema. A Educa Insights revela que quem escolheu o EAD está feliz com a decisão e recomendaria a instituição onde estuda para um amigo.

Qual o valor da mensalidade de um curso a distância?

O custo das mensalidades é um fator determinante para que tantas pessoas das classes B e C tenham optado por estudar a distância.

As mensalidades dos cursos EAD no País custam em média R$ 260, um valor baixo quando comparado aos cursos tradicionais. E para melhorar, existem mensalidades ainda menores, próximas aos R$ 150. Esses valores são praticados por um bom número de faculdades pelo Brasil, especialmente nos grandes grupos educacionais.

Por outro lado, os cursos mais caros partem de R$ 300 e podem chegar a quase R$ 1.000, dependendo da faculdade e do curso.

A única forma de saber com certeza quanto custa o curso que você deseja é pesquisando no site da instituição de ensino ou ligando diretamente para a secretaria da faculdade.

Onde fazer um bom curso a distância?

Na hora de optar por um curso a distância, mantenha os olhos bem abertos. É preciso verificar se a universidade é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e tem autorização para oferecer aquele curso. Esse ponto é fundamental para seu diploma ter validade no mercado.

Conheça algumas instituições reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que também têm cursos a distância:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

 

Veja também:

Conheça as 10 faculdades a distância mais baratas do Brasil

 

Está considerando fazer um curso a distância? Conte para a gente nos comentários!

Deixe seu comentário:

Versão para impressão Informar erro

-

Novidades sobre EAD

Cadastre-se para receber nossa newsletter e acompanhe as últimas notícias sobre EAD:

}, 7000);